Última hora

Última hora

IFO: Confiança de empresários alemães em mínimos de dois anos

Em leitura:

IFO: Confiança de empresários alemães em mínimos de dois anos

Tamanho do texto Aa Aa

Os empresários alemães estão cada vez mais pessimistas. O índice de confiança do Instituto IFO recua há seis meses e em outubro atingiu o nível mais baixo em quase dois anos.

Caiu para 103,2 pontos, contra 104,7 em setembro. Os economistas não esperavam uma queda tão grande.

Klaus Wohlrabe, economista IFO, explica porquê: “As empresas alemãs estão a evitar os investimentos. As empresas em contacto com a Rússia, importadoras ou exportadores, tendem a ser mais pessimistas do que as empresas que não estão ligadas ao mercado russo. A zona euro ainda não recuperou e a administração pública não fornece as condições ideais para impulsionar o investimento privado”.

Os dados levam os economistas a esperar uma estagnação da maior economia da zona euro no quarto trimestre. E teme-se uma recessão técnica no terceiro trimestre, após uma contração económica entre abril e junho.

As organizações económicas internacionais e associações alemãs baixaram as previsões de crescimento para este ano.

Com as tensões geopolíticas e o fraco desempenho da zona euro, as encomendas, a produção industrial e as exportações registaram a maior queda desde a recessão em 2009. Apenas o consumo permite alguma esperança.