Última hora

Última hora

França: Morte de ecologista dá mediatismo a construção de barragem polémica

Em leitura:

França: Morte de ecologista dá mediatismo a construção de barragem polémica

Tamanho do texto Aa Aa

A pacata cidade de Albi no sul de França foi palco de violentos confrontos entre manifestantes e as autoridades na segunda-feira.

Os protestos contra a construção de uma controversa barragem têm-se se repetido mas a tensão aumentou desde a morte de um jovem manifestante, estudante de ecologia, em circunstâncias ainda por apurar, no sábado.

O advogado da família da vítima aponta o dedo às forças da ordem. Um inquérito foi aberto, mas existem poucas certezas, de acordo com o procurador.

“O médico legista não pode afirmar com base nas lesões anatómicas analisadas, que a origem da ferida deve-se uma granada lançada a partir da zona onde os gendarmes estavam posicionados”, diz Claude Dérens.

A família da vítima pretende avançar com uma ação legal por “homicídio involuntário contra uma ou várias pessoas da autoridade pública”. Há testemunhas entre os manifestantes.

“Houve vários tiros de granadas de atordoamento e balas de borracha quando meu amigo caiu por terra, aparentemente uma granada estava entre a mochila e as costas quando rebentou”, refere uma testemunha.

O caso começa a ganhar relevância política, depois de meses de contestação e distúrbios.

Os ecologistas consideram que a construção da barragem de Sivens vai destruir uma zona húmida onde estão presentes mais de 94 espécies animais protegidas.