Última hora

Última hora

Conselho de Segurança reúne-se para analisar expansão de Israel em Jerusalém oriental

Em leitura:

Conselho de Segurança reúne-se para analisar expansão de Israel em Jerusalém oriental

Tamanho do texto Aa Aa

O Conselho de Segurança das Nações Unidas reúne-se de emergência para analisar o projeto de expansão de colonatos em Jerusalém Oriental, zona árabe sob ocupação de Israel. A reunião foi pedida pela Jordânia numa altura em que existe um novo plano controverso de segregação nos transportes públicos israelitas.

O plano piloto consiste em impedir os trabalhadores palestinianos de usarem autocarros públicos israelitas para regressar à Cisjordânia. O plano foi elaborado pelo ministro da Defesa Moshe Yaalon a pedido de colonos judeus que dizem sentir-se ameaçados.

Oren Hazan, do colonato de Ariel, na Cisjordânia, explica que “é importante que eu diga: a situação nos autocarros não é normal, existe muito assédio sexual, muita humilhação dos palestinianos contra os israelitas”, sublinha.

O Centro de Informação para os Direitos Humanos nos Territórios Ocupados, B’tselem, critica o plano. “Parece que o ministro da Defesa não está satisfeito com a ideia de meter os palestinianos na parte de trás do autocarro e agora quer excluí-los totalmente dos autocarros. É tempo disto acabar, de se esconderem em refúgios técnicos como este plano-piloto e simplesmente admitirem que se trata de uma forma encapotada de aceitarem as exigências dos colonos”.

Todos os dias milhares de palestinianos entram em Israel para trabalhar, provenientes da Cisjordânia, região que os israelitas capturaram à Jordânia em 1967 e que os palestinanos querem que seja parte do seu futuro Estado.