Última hora

Última hora

NATO denuncia "manobras inabituais" de aviação militar russa

Em leitura:

NATO denuncia "manobras inabituais" de aviação militar russa

Tamanho do texto Aa Aa

A NATO denunciou “manobras inabituais” e em “larga escala” por parte de bombardeiros e caças russos no espaço aéreo europeu.

A Aliança Atlântica disse, em comunicado, ter interceptado e escoltado quatro grupos de aviões militares russos desde terça-feira. Os incidentes registaram-se sobre o Oceano Atlântico, onde F-16 da Força Aérea Portuguesa participaram nas escoltas, e sobre o Mar do Norte, o Mar Negro e o Báltico.

Em deslocação à Alemanha, o ministro polaco da Defesa apelou a uma maior presença da NATO na Europa de Leste e à continuação da cooperação militar com os Estados Unidos. Tomasz Siemoniak tinha dito antes que a Polónia está a desenhar um plano de longo prazo para deslocar uma parte das suas forças para a fronteira oriental, em resposta à intervenção russa na Ucrânia.

Após o início da crise, o governo polaco tinha pedido à Aliança Atlântica para estabelecer uma presença militar permanente no seu solo, para atuar como dissuasora contra Moscovo. No entanto, alguns membros da NATO recusaram a ideia, por receio dos custos indiretos de uma operação que iria certamente antagonizar a Rússia.

NATO Tracks Large-Scale Russian Air Activity in Europe (English)