Última hora

Última hora

Exposição em Varsóvia conta "mil anos de história dos judeus polacos"

Em leitura:

Exposição em Varsóvia conta "mil anos de história dos judeus polacos"

Tamanho do texto Aa Aa

A exposição “Mil anos de história dos judeus polacos” acaba de abrir as portas ao público em Varsóvia.

A presença judaica na Polónia data da Idade Média, uma presença relativamente pacífica e tolerada até à razia antisemita levada a cabo pelos nazis.

A Polónia tinha a maior comunidade judaica da Europa. Mais de três milhões de judeus viviam no país antes de 1939. Hoje são apenas dez mil.

“A exposição mostra a grande riqueza da vida e da cultura dos judeus na Polónia. Podemos ver também a riqueza do contributo cultural dos judeus durante os anos pacíficos, quando eram prósperos até à altura dos acontecimentos dramáticos e trágicos. Para mim, é o aspeto mais interessante do museu”, disse Dariusz Stola, diretor do museu de História dos Judeus Polacos.

Durante a era comunista na Polónia, houve um “apagão” em torno dos judeus e do holocausto. A exposição recupera a memória coletiva de um período pouco conhecido.

“A exposição principal do museu é importante para a história comum das duas nações. É uma fotografia de um tempo em que não havia fotografias. É um retrato da chegada dos judeus à polónia e da coexistência com os polacos que às vezes era difícil. Os mil anos de história dos judeus polacos foram reconstituídos nesta exposição”, disse Hanna Gronkiewicz-Waltz, presidente da câmara de Varsóvia.

O museu situa-se no antigo Gueto de Varsóvia criado pelos nazis durante a segunda guerra mundial.

O edifício foi construído pelo arquiteto finlandês Rainer Mahlamäki.

“Quisemos criar uma área branca para os criadores das exposições para que pudessem ter a liberdade de usar tecnologias modernas”, disse Rainer Mahlamäki.