Última hora

Última hora

Ucrânia: realidade dura face ao Inverno

Em leitura:

Ucrânia: realidade dura face ao Inverno

Tamanho do texto Aa Aa

Apesar do acordo do gás obtido em Bruxelas, o frio marca a realidade no terreno e a solução adivinha-se tardia face a um Inverno antecipado, que já se faz sentir.

Os habitantes da capital ucraniana enfrentam há vários dias temperaturas noturnas abaixo dos zero graus centígrados.

Num bloco de apartamentos de Kiev, Sergiy Popov, explica o desconforto que sente na sua própria residência:

“Quando chego a casa ao fim do dia e ainda ninguém acendeu nenhuma forma de calor, seja o aquecedor elétrico ou o fogão da cozinha, é muito duro estar no apartamento. Chego a ter medo de despir a roupa, porque podemos sentir realmente este frio.”

No leste da Ucrânia, devastado pelos confrontos entre Exército e separatistas pró-russos, a situação é ainda pior. Tetos destruídos, janelas partidas e edifícios inteiros próximos das ruínas não oferecem qualquer esperança face à chegada da estação fria, como explica Anastasia Gushchina, uma residente de Donetsk:

“O edifício inteiro vai sucumbir ao peso da neve, se não for reparado antes do Inverno. Neve e gelo, vão fazer ruir tudo”.

Segundo um antigo responsável do governo de Donetsk, mais de 10 por cento das casas e edifícios da cidade foram danificados ou destruídos pelos bombardeamentos da artilharia.