Última hora

Última hora

Zida promete governo de transição no Burkina Faso

Em leitura:

Zida promete governo de transição no Burkina Faso

Tamanho do texto Aa Aa

Face à contestação popular e à pressão internacional, o novo homem forte do Burkina Faso prometeu ceder o poder a um governo de transição “num quadro constitucional”.

O tenente-coronel Isaac Zida explicou que o orgão será “dirigido por uma personalidade de consenso”.

Após um encontro com diplomatas na capital, o antigo número dois da guarda presidencial disse que o Exército “não quer usurpar o poder e dirigir o Estado”.

Colocado na liderança pela alta hierarquia militar depois da revolta popular que levou à demissão e fuga de Blaise Compaoré, chefe de Estado há 27 anos, Zida explicou ainda que “é preciso tomar em consideração, não só a oposição, como a sociedade civil, os líderes religiosos e tradicionais e todos os representantes da nação”.

Em Ouagadougou, a situação parece regressar à normalidade, depois das manifestações contra a suspensão da constituição e a tomada de poder pelo Exército, condenada pela União Europeia. A União Africana deu duas semanas para que a transição de poder seja concretizada.