Última hora

Última hora

Fruticultores manifestam-se em Varsóvia para pedir compensações ao embargo russo

Em leitura:

Fruticultores manifestam-se em Varsóvia para pedir compensações ao embargo russo

Tamanho do texto Aa Aa

Trezentos agricultores polacos manifestaram-se em frente ao escritório do primeiro-ministro, em Varsóvia, para reclamar ajudas nacionais e europeias. Os manifestantes, na maioria fruticultores, dizem que a profissão está a sofrer duros efeitos do embargo russo adotado em resposta às sanções ocidentais na sequência da crise ucraniana.

Um manifestante explica que “este ano é muito difícil. A produção é elevada e de qualidade, mas não sabemos onde podemos vendê-la. Para a escoar, seremos obrigados a praticar preços muito baixos, que apenas cobrem metade do custo de produção”.

Segundo o presidente da União de Proprietários de Pomares, nenhum outro país tem capacidade para “absorver o milhão de toneladas de maçãs polacas”, um terço da produção anual, que são normalmente exportadas para a Rússia.

A Polónia pediu à União Europeia compensações na ordem dos 26 milhões de euros.