Última hora

Última hora

EUA: Entendimento procura-se entre republicanos e Presidente

Em leitura:

EUA: Entendimento procura-se entre republicanos e Presidente

Tamanho do texto Aa Aa

No dia seguinte às eleições intercalares norte-americanas, a América acordou estupefacta pela magnitude da vitória republicana.

Quase ninguém esperava que o triunfo fosse tão estrondoso, nem mesmo no interior das duas formações partidárias.
Algumas personalidades dos dois campos advogam compromissos para evitar disfunções políticas.

“Eles precisam de se entender e encontrar uma forma de trabalhar com Obama. Vai levar algum tempo para ele também ceder. Penso que ele nunca foi bom nisso, especialmente no último ou nos dois últimos anos – deixou de comunicar, não só aos republicanos mas também, até certo ponto, com os democratas”, afirma Trent Lott, antigo senador republicano.

“Penso que a mensagem principal é que Washington está muito disfuncional e tem que ser reparada. Temos que encontrar maneiras de governar melhor. O povo americano está frustrado e quer ver alguns resultados”, diz Tom Daschle, antigo senador democrata.

Os democratas lambem as feridas e os republicanos ganham força para cozinhar o assalto à presidência dentro de dois anos. Mas até lá, a situação política pode conduzir a uma paralisia governativa se não houver concessões de parte a parte.

Stefan Grobe, correspondente da Euronews, afirma que “um dia depois da sova republicana nos democratas, a América permanece profundamente dividida e a classe política muito impopular, incluindo os republicanos. Grobe salienta “que os dois partidos têm que encontrar compromissos, senão o país pode ficar verdadeiramente ingovernável”.