Última hora

Última hora

Espanha: Infanta Cristina pode escapar à Justiça

Em leitura:

Espanha: Infanta Cristina pode escapar à Justiça

Tamanho do texto Aa Aa

A Justiça espanhola reduziu as acusações que pesavam sobre a infanta Cristina, a irmã do rei Felipe VI.

O Supremo Tribunal das lhas Baleares decidiu manter a acusação de fraude fiscal, mas abandonou o delito, mais grave, de branqueamento de capitais no “caso Nóos”, que envolve a infanta e o marido, Iñaki Urdangarin.

Em termos do crime de fraude fiscal, Cristina de Borbón poderá também escapar do banco dos réus se lhe for aplicada a chamada “doutrina Botín”, isto é, se apenas se mantiver a acusação popular e, tanto a procuradoria anticorrupção como os supostos lesados não formalizarem uma acusação.

O advogado da infanta diz que “existem suficientes precedentes na jurisprudência, que fazem com que essa acusação não tenha legitimidade para seguir em frente”.

Desde que começou o imbróglio com a Justiça, a irmã do rei e o marido foram afastados de todas as atividades oficiais da família real.

Cabe agora ao juíz José Castro do tribunal de Palma de Maiorca – que preside as investigações do “caso Nóos” – decidir se aplica a “doutrina Botín”.

Urdangarin é suspeito de ter, com a ajuda de um ex-sócio e o conhecimento e mesmo “cooperação ativa” da esposa, desviado 6 milhões de euros de fundos públicos através de uma instituição sem fins lucrativos.