Última hora

Última hora

Forum SportAccord: Presidente do COI defende o progresso no desporto internacional

Em leitura:

Forum SportAccord: Presidente do COI defende o progresso no desporto internacional

Tamanho do texto Aa Aa

O desporto precisa de se regenerar e evoluir. A sociedade já não é a mesma de há 100 anos nem sequer a mesma de há uma década. O desporto também deve evoluir. Essa é a conclusão retirada da participação de Thomas Bach, o presidente do Comité Olímpico Internacional (COI), na oitava edição do Fórum da Sport Accord, a organização que reúne 92 federações desportivas internacionais e ainda 16 membros associados entre organizadores de eventos e outros promotores desportivos.

Para alcançarmos no futuro o sucesso que tivémos no passado temos de ser proativos e antecipar os problemas. Não basta remedia-los. “São precisas mudanças. O desporto, hoje em dia, é demasiado importante na sociedade e, como tal, não podemos ignorar a própria evolução da sociedade”, alegou o máximo responsável do COI, na abertura deste fórum realizado em Lausana, na Suíça, e dedicado à inovação e novas tecnologias aplicadas ao desporto.

Other sessions LIVE on YouTube sportaccord</a> <a href="https://twitter.com/hashtag/IFForum?src=hash">#IFForum</a> focused on Technology and Law <a href="http://t.co/zO7EBxI4ci">http://t.co/zO7EBxI4ci</a>&mdash; SportAccordConventn (saconvention) 4 novembro 2014

Presente no evento esteve também a romena Nadia Comaneci, que, aos 14 anos, surpreendeu o mundo com uma nota 10 na prova de barra fixa. Agora, com 52 anos e ainda a revelar boa forma física, a penta medalha de ouro olímpica disse à euronews sentir-se na base de uma das revoluções no mundo do desporto: os marcadores eletrónicos. “Quando estava e a competir nessa Olimpíada de 76, o marcador não estava preparado para mostrar a perfeição. Ninguém sequer imaginava que tal fosse possível. Como todos se recordarão, quando surgiu um ’1.00’, foi muito confuso para todos, inclusive para mim. Penso que foi isso que fez história: esse “1.00” que não podia ser um ‘10’”, recordou Comaneci.

#IFForum is happening NOW! Watch Keynotes of Gymnastics Legend nadiacomaneci10</a> & Euronews&#39; CEO <a href="https://twitter.com/_MichaelPeters">_MichaelPeters http://t.co/FYYPCTWFAC— SportAccordConventn (@saconvention) 3 novembro 2014

Com o rápido desenvolvimento das tecnologias, a imagem mediática das diversas competições tornou-se peça-chave na indústria do desporto. Nessa linha, por exemplo, a nova parceria estabelecida com a euronews deixa muito satisfeito o presidente da Sport Accord. “Penso que [com esta aliança com a euronews] damos ao desporto uma nova hipótese e criamos uma nova ponte com aquela parte do público que não dispõe do tempo necessário para acompanhar as diversas competições”, garantiu Marius Vizer, o máximo responsável da SportAccord.

Micheal Peters CEO of #euronews announces a very important marriage: Between euronews</a> and <a href="https://twitter.com/sportaccord">sportaccord at the saconvention</a> <a href="https://twitter.com/hashtag/IFForum?src=hash">#IFForum</a>&mdash; AIPS (AIPSmedia) 3 novembro 2014

Ao mesmo tempo que as transmissões televisivas de eventos desportivos evoluem, os responsáveis do setor também têm de pensar nas assistências nos próprios recintos das competições. Para o inventor do já famoso “olho de falcão”, a interatividade e o envolvimento dos adeptos ajudam a encher estádios e pavilhões. “Não sei há quantas gerações ou mesmo séculos se ouve que ‘todas as boas invenções já aconteceram. Já não há mais nada para inventar’. Como é óbvio, seríamos loucos se acreditássemos nisto. Eu próprio ainda tenho algumas boas ideias para pôr em prática”, alertou o criativo Paul Hawkins.

Paul Hawkins from #HawkEye Innovations talks about Making Technology the Winner #IFForum http://t.co/FYYPCTWFAC— SportAccordConventn (@saconvention) 3 novembro 2014

Ainda assim, apesar da boa-fé na aplicação destas novas tecnologias ao desporto, não devemos esquecer as regras do jogo. O professor Jan-Anders Manson, do Instituto Federal de Tecnologia, de Lausana, concorda com a entrada do progresso no “terreno de jogo”, mas, lembra, há limites que não devem ser ultrapassados. “Eu olho sempre para o desporto como um campo com limites. O terreno de jogo dá-nos um limite e depois temos também a proteção e segurança, com as quais, quando falamos de desportos olímpicos, temos de ser muito rigorosos. Do outro lado desses limites do terreno de jogo, está a tradição do próprio desporto e outro ainda será a boa gestão do negócio. É aqui que entram a evolução e as novas tecnologias”, defende Manson.

How can you Innovate Equipment Technology in Competition Sport? Jan-Anders Manson, President of #AISTS #LIVE #IFForum http://t.co/EhxLxG0VYF— SportAccordConventn (@saconvention) 4 novembro 2014

O desporto requer mudanças, defendeu o presidente do COI, Thomas Bach. Algo que este Fórum da SportAccord reforçou, dando-nos uma boa ideia para o tipo de mudanças que podemos e devemos esperar no mundo do desporto a breve prazo.