Última hora

Última hora

ISIS: Um chocolate com nome amargo

Em leitura:

ISIS: Um chocolate com nome amargo

Tamanho do texto Aa Aa

O produtor belga de chocolate ISIS decidiu mudar de nome para não ser associado à sigla inglesa do Grupo armado e extremista Estado Islâmico (ISIS).

A empresa belga foi criada em 1929 pelo avô do atual proprietário. Mas com os acontecimentos no Médio Oriente, as encomendas baixaram de forma significativa, pondo em risco a empresa.

O proprietário, Ignace Libeert, explica: “Quando vimos que as encomendas, previstas no início de setembro, não chegavam, nem dos Estados Unidos nem do Reino Unido, dissemos: ‘O que se passa? Eles disseram-nos ‘sim, temos encomendas, mas o nome ISIS perturba, atualmente, os nossos consumidores, devido à sigla que está por todo o lado”.

De ISIS, que era a repetição de Italo Suisse, o produtor de chocolate passou a chamar-se Libeert, o nome da família do atual dono. O processo será longo e caro. Mas é a solução encontrada para não estragar o doce negócio que vale 45 milhões de dólares por ano.