Última hora

Última hora

Participação na votação da Catalunha muito aquém do esperado

Em leitura:

Participação na votação da Catalunha muito aquém do esperado

Tamanho do texto Aa Aa

Os resultados da consulta informal na Catalunha só serão conhecidos esta segunda-feira, mas uma coisa é certa: a participação ficou muito aquém do esperado.

O presidente da região, Artur Mas, assumiu o risco de “desobediência civil” em nome do que chama “liberdade de expressão” e “liberdade ideológica”.

Este domingo, 5,4 milhões de catalães foram chamados a pronunciarem-se sobre o futuro da Catalunha, respondendo a duas perguntas: “Deseja que a Catalunha seja um Estado? “ e, “Se sim, quer que ele seja independente?”

Mas, às 18 horas – duas horas antes do encerramento das assembleias de voto -, apenas cerca de metade dos potenciais eleitores tinha votado.

Os independentistas esperavam uma participação em massa para, assim, forçarem as autoridades a realizarem um referendo legal.

“Termina assim um intenso dia de votação durante o qual os catalães puderam exprimir-se numa consulta alternativa, que não tem qualquer efeito jurídico mas apenas simbólico”, remata Cristina Giner, correspondente da euronews em Barcelona.