Última hora

Última hora

Crédito: Reino Unido limita juros dos payday

Em leitura:

Crédito: Reino Unido limita juros dos payday

Tamanho do texto Aa Aa

Em janeiro, o Reino Unido vai limitar a 0,8%, por dia, os juros cobrados sobre os empréstimos de curto prazo, chamados de “payday”.

Segundo a associação de defesa dos consumidores “Which?” cerca de 2,5 milhões de pessoas, utilizaram este tipo de empréstimo e tiveram um descoberto não autorizado, no ano passado. O sistema funciona como um adiantamento do salário mas a um preço muito elevado:

“É uma coisa boa e eu acho que é uma área que a Autoridade de Conduta Financeira, do Reino Unido, tem vindo a vigiar e com toda a razão. As táticas de venda, de alguns dos credores do “payday”, são muito agressivas e as taxas de juro extremamente altas”, explica Bob Parker, conselheiro senior do Credit Suisse.

A Autoridade de Conduta Financeira diz que a criação deste teto permitirá que o valor pago não exceda o dobro do emprestado.

Esta autoridade estima que, com as novas regras, os credores percam cerca de 42% de receitas, mais de 535 milhões de euros, por ano. Algumas destas empresas avisam que esta situação permitirá o crescimento da agiotagem.