Última hora

Última hora

Barack Obama e Xi Jinping assinam acordo histórico na defesa do planeta

Em leitura:

Barack Obama e Xi Jinping assinam acordo histórico na defesa do planeta

Tamanho do texto Aa Aa

Os dois maiores responsáveis pelo efeito de estufa sobre o planeta, Estados Unidos e China, anunciaram esta quarta-feira um acordo de colaboração na luta contra as alterações climáticas na Terra.

Os presidentes Barack Obama e Xi Jinping lideraram durante dois dias uma reunião bilateral de altos responsáveis das duas maiores economias do Mundo e alcançaram – como descreveu o presidente americano – um “acordo histórico” para a defesa do ambiente e nas relações entre os dois países, visando um pacto global a antecipar a Conferência sobre Mudanças Climáticas marcada para Paris, em 2015.


A reunião com a presença dos líderes máximos de Estados Unidos e China concluiu negociações que já decorriam entre as partes há meses. As duas maiores economias do Mundo fecharam o acordo em Pequim, à margem do Fórum de Cooperação Económica Ásia-Pacífico (APEC), que decorreu na capital chinesa entre 9 e 11 de novembro e no qual participou também, entre outros, Vladimir Putin, o presidente da Rússia.


Incluído no acordo entre chineses e está a redução da emissão de gases poluentes. Pequim compromete-se a reduzir as emissões de carbono a partir de 2030 ou antes, se possível, e a aumentar para 20 por cento o recurso do país a fontes de energias limpas e renováveis.

Os Estados Unidos, por fim, pretendem cortar, até 2025, cerca de 27 por cento das respetivas emissões de gases. “O objetivo é ambicioso, mas alcançável”, afirmou Obama, o presidente do segundo país mais poluente do Mundo, atrás da China e à frente da Índia.


O pacto estabelecido em Pequim prevê ainda o estreitar de relações entre as forças armadas chinesas e americanas, a intensificação dos esforços conjuntos no combate ao terrorismo e a aplicação de estratégias para ajudar na luta contra a epidemia de ébola surgida na África Ocidental.

Obama está em Pequim desde segunda-feira, numa deslocação oficial de oito dias a Ásia e ao Pacífico, que o levará ainda, por exemplo, à Birmânia (Myanmar) e à Austrália. Com o Presidente americano viajou também a conselheira de segurança americana, Susan Rice. “Saudamos a ascensão de uma China próspera, pacífica e estável”, afirmou Obama perante 1500 empresários ali presentes para o fórum APEC.

Para além da reunião com Xi Jinping, Obama também manteve contactos à margem da APEC com o homólogo russo, Vladimir Putin.