Última hora

Última hora

Iraque: Al Abadi inicia reforma do exército

Em leitura:

Iraque: Al Abadi inicia reforma do exército

Tamanho do texto Aa Aa

O primeiro-ministro iraquiano, Haidar al Abadi, afastou 36 comandantes militares das respetivas funções, por incompetência e corrupção, aparentemente um esforço para melhorar o desempenho do exército no combate ao grupo Estado Islâmico.

A reação pública à medida reformista de Al Abadi parace ter sido positiva.

“Creio que a decisão do primeiro-ministro demitir um número de comandantes militares do ministério da Defesa, e reformar antecipadamente outros, foi uma decisão corajosa na altura exata porque o exército tem tido alguns revezes”, disse um habitante de Bagdade.

As altas chefias militares são vistas como responsáveis pelos fracassos do exército que permitiram ao Estado Islâmico apoderar-se de grandes áreas do território iraquiano.

“Para reformar o sector da segurança devia haver algumas mudanças nas chefias para melhorar as capacidades de combate e de treino, e também as capacidades individuais dos próprios comandantes”, sublinhou o analista Ahmed Al-Sharifi.

O exército iraquiano, que recebe ajuda militar dos EStados Unidos no valor de cerca de 25 mil milhões de dólares, fraquejou perante os massacres anunciados e divulgados pela organização Estado Islâmico, o que veio justificar os atques aéreos levados a cabo por forças da coligação liderada por Washington.