Última hora

Última hora

Israelitas, palestinianos e jordanos chegam a acordo para "apagar faíscas" em Jerusalém Leste

Em leitura:

Israelitas, palestinianos e jordanos chegam a acordo para "apagar faíscas" em Jerusalém Leste

Israelitas, palestinianos e jordanos chegam a acordo para "apagar faíscas" em Jerusalém Leste
Tamanho do texto Aa Aa

Os Estados Unidos tentam acalmar as tensões em Jerusalém Leste, com um acordo de princípio entre Israel e a Jordânia para respeitar o estatuto da Esplanada das Mesquitas.

O responsável da diplomacia norte-americana, John Kerry, reuniu-se na quinta-feira com responsáveis jordanos, israelitas e palestinianos em Amã.

À saída da maratona negocial na capital jordana, Kerry afirmou: “Estamos a trabalhar para apagar as faíscas da tensão, para evitar um incêndio fora de controlo. E a primeira coisa que precisamos de fazer é restabelecer a calma antes de podermos discutir outras alternativas. Os Estados Unidos estão abertos a um compromisso desde que as partes criem um clima favorável ao entendimento”.

O acordo obtido ontem prevê, “passos concretos para acalmar a tensão das últimas semanas”, sem no entanto especificar os passos a seguir.

A Jordânia tinha sido obrigada a chamar o seu embaixador em Israel para consultas há alguns dias, em protesto contra uma intervenção policial na Esplanada das Mesquitas em Jerusalém. O local sagrado para muçulmanos e judeus (que lhe chamam Monte do Templo) encontra-se sob custódia das autoridades jordanas, à luz dos acordos de paz jordano-israelitas de 1994.

O regresso da tensão e da violência a Jerusalém Leste parece voltar a adiar a retoma do processo de paz entre israelitas e palestinianos, quando vários países da União Europeia, como Espanha e França, se preparam para realizar votos simbólicos nos respetivos parlamentos, nas próximas semanas, em favor do reconhecimento de um estado palestiniano.

John Kerry, que tenta para já “apagar fogos”, foi claro ao afirmar ontem que, “este não é o momento certo para tentar encontrar um consenso entre as duas partes” sobre o processo de paz.