Última hora

Última hora

Putin sai mais cedo do G20

Em leitura:

Putin sai mais cedo do G20

Tamanho do texto Aa Aa

O segundo dia do G20 em Brisbane, na Austrália, foi marcado pela saída antecipada de Vladimir Putin.

O presidente russo deixou a reunião mais cedo que o esperado, face às críticas dos outros líderes em relação à política russa na Ucrânia.

Putin deu a desculpa de precisar de estar em Moscovo na segunda-feira, mas a partida precipitada não foi certamente estranha à onda de críticas.

A União Europeia prepara-se para aumentar a lista das pessoas com ativos congelados. Barack Obama também não poupou Putin: “Se ele continuar neste caminho, a violar o direito internacional, a armar os separatistas na Ucrânia e a violar os acordos de Minsk, o isolamento que a Rússia está a sofrer vai continuar”, disse o presidente americano.

Não só de críticas à Rússia viveu este G20. A cimeira juntou os países mais poderosos do mundo, instituições internacionais e um conjunto de economias emergentes.

Outros temas debatidos foram a mudança climática e os desafios à economia mundial.

Para primeiro-ministro australiano Tony Abbott, anfitrião deste G20, foi um sucesso: “Este ano, o G20, deu respostas claras e práticas. Graças a todos os esforços feitos pelo G20 ao longo do ano, que culminaram nestas últimas 48 horas, pessoas em todo o globo vão ter uma vida melhor. É disso que se trata”.

Neste G20 houve ainda tempo para aquela que foi chamada "diplomacia coala". Os líderes mundiais posaram para a fotografia com os simpáticos animais australianos. Foi, provavelmente, a única ocasião, em toda a cimeira, em que se viu um um sorriso na boca do presidente russo.