Última hora

Última hora

As mortes sucedem-se em Jerusalém e na Cisjordânia

Em leitura:

As mortes sucedem-se em Jerusalém e na Cisjordânia

Tamanho do texto Aa Aa

A tensão mantém-se em Jerusalém e nos territórios ocupados da Cisjordânia.

No domingo, um motorista palestiniano de um autocarro de uma linha da zona ocidental da cidade santa foi encontrado enforcado dentro do autocarro.

A polícia israelita evoca a tese do suicídio; a família fala de ato criminoso.

“As marcas no seu corpo não indicam que tenha tentado suicidar-se. Graças a Deus não estavámos tristes e ele não tinha nenhum problema na vida que o levasse a cometer suicídio”, diz o pai.

Esta morte em circunstâncias ainda por esclarecer surge num momento em que a cidade de Jerusalém e a Cisjordânia estão, uma vez mais, mergulhadas na violência.

Enquanto colegas da vítima e membros da comunidade se reuniam em vigilia, jovens palestinianos queimavam pneus e protestavam contra o muro, na localidade de Abu Dis.

Os incidentes sucedem-se. Também no domingo, um israelita foi apunhalado em Jerusalém. A polícia acusa um jovem palestiniano que conseguiu fugir.