Última hora

Última hora

Japão: O choque da recessão no terceiro trimestre

Em leitura:

Japão: O choque da recessão no terceiro trimestre

Tamanho do texto Aa Aa

Um “choque”, a palavra é usada pelos economistas para evocar a inesperada recessão técnica registada no Japão no terceiro trimestre. O PIB nipónico recuou pelo segundo trimestre consecutivo, sob efeito da subida do IVA de 5% para 8% em abril.

Apesar do vasto programa de estímulos à economia, conhecido como “Abenomics”, o consumo estagnou e o investimento empresarial recuou.

O governo reconhece que os efeitos da subida do IVA revelaram-se maiores do que o previsto.

Ao contrário do esperado pelos analistas, entre julho e setembro, e em termos anuais, o PIB contraiu 1,6%. E o valor do segundo trimestre foi revisto em alta. A economia contraiu 7,3%.

É um revés para o primeiro-ministro, Shinzo Abe, que tinha prometido retirar o país de duas décadas de deflação, com o programa económico “Abenomics”. Agora, Abe poderá anunciar eleições antecipadas e um adiamento da nova subida do IVA no próximo ano, o que põe em causa a redução da dívida pública.

Junto com as medidas do governo, nos últimos dois anos, o Banco do Japão implementou uma política de estímulos, com a compra massiva de ativos. Um programa que reforçou no início de novembro.