Última hora

Última hora

Roménia: Iohannis afirma que vai lutar contra a corrupção no país

Em leitura:

Roménia: Iohannis afirma que vai lutar contra a corrupção no país

Tamanho do texto Aa Aa

Ainda não é Presidente mas já começou o trabalho. Klaus Iohannis, o candidato vencedor nas presidenciais romenas, pediu ao parlamento que ponha fim a um projeto de lei que prevê a amnistia para crimes de corrupção.

Na Roménia a noite foi longa com a recontagem dos votos, que confirmou a vitória do cristão liberal, com mais de 54% dos votos. Uma conquista celebrada por uma multidão entusiasta, nas ruas de Bucareste, a capital do país.

Aos jornalistas, já esta manhã, Iohannis afirmou que a Roménia vai ser “um parceiro sério e credível” dos seus aliados:

“Acredito que esta vitória vai consolidar as alianças com os nossos parceiros tradicionais: os Estados Unidos, a NATO e a União Europeia. E vai trazer, seguramente, mais segurança a esta região.”

O maior derrotado desta noite eleitoral – onde 64% dos eleitores foram às urnas, uma votação recorde – foi o chefe do governo social-democrata, que conseguiu cerca de 45% dos votos. Apesar da derrota Victor Ponta não se demite:

“Agradeço a todos os romenos que votaram e quero dizer que as pessoas têm sempre razão. Felicito Klaus Iohannis pela vitória. Eu e a minha equipa, enquanto ocuparmos este cargo público, vamos cumprir com as nossas obrigações para com o país.”

Esta noite eleitoral trás novos desafios à Roménia, país onde a corrupção tem vindo a crescer desde os anos noventa. Klaus Iohannis toma posse em dezembro e já garantiu que vai lutar para resolver este problema.