Última hora

Última hora

Benjamin Netanyahu e Mahmoud Abbas condenam ataque em sinagoga de Jerusalém

Em leitura:

Benjamin Netanyahu e Mahmoud Abbas condenam ataque em sinagoga de Jerusalém

Tamanho do texto Aa Aa

Em conferência de imprensa, como reação ao ataque desta terça-feira, a uma sinagoga em Jerusalém Ocidental, Benjamin Netanyahu, Primeiro-ministro israelita, voltou a acusar de incitamento ao ódio e à violência.

“Faço um apelo aos líderes do mundo civilizado: Quero ver uma profunda indignação, sem conciliação, contra estes atos, estes assassinatos de israelitas, de judeus. Não façam distinção entre sangue e mais sangue”, sublinhou Netanyahu.

O pedido à comunidade internacional para condenar o Presidente da Autoridade Nacional Palestiniana e todas as organizações fundamentalistas que operam no território, não afetou a reação de Mahmoud Abbas.

“Condenamos com veemência este incidente e em nenhuma circunstância aceitamos ataques contra civis. Ao mesmo tempo que condenamos esta ação, também condenamos os ataques contra a mesquita de Al-Aqsa e locais sagrados”, disse Mahmoud Abbas.

O ataque ocorreu dois dias após os palestinianos terem qualificado de “racista” o ataque contra um motorista de um autocarro palestiniano também em Jerusalém ocidental.