Última hora

Última hora

Easyjet aumenta lucros e receitas antes de abrir base no Porto

Em leitura:

Easyjet aumenta lucros e receitas antes de abrir base no Porto

Tamanho do texto Aa Aa

A Easyjet abriu esta semana com a revelação do aumento dos lucros deste ano em 21,5 por cento e das receitas em 6,3 por cento. Segunda maior companhia aérea de baixo custo da Europa – atrás da irlandesa Ryanair -, a Easyjet anunciou ainda que pretende reforçar a oferta no próximo ano em cerca de 5 por cento – o que poderá eventualmente já incluir rotas para os Açores, cuja abertura ao mercado concorrencial estará a ser negociada.

Logo no primeiro semestre do ano fiscal, que vai de outubro a setembro – período em que deverá abrir a segunda base operacional em Portugal, no Porto, num investimento de 75 milhões de euros -, a companhia aérea de baixo custo britânica promete ainda aumentar a capacidade em 3,5 por cento. Tudo somado, a Easyjet estima um crescimento de 5 por cento em 2015.


Com base operacional em Lisboa desde há dois anos e a do Porto prevista para março, a Easyjet é a segunda companhia com maior tráfego na Portela, atrás da TAP, e promete reforçar a oferta a partir do Francisco Sá Carneiro com “mais 200 mil lugares”, o equivalente a “mais 23 por cento do que exercício anterior”, estimou José Lopes, o diretor comercial da Easyjet Portugal, propondo-se ultrapassar o milhão de passageiros transportados de e para o Porto.


A Easyjet opera em Portugal desde 1999 e voa a partir do porto desde 2007. A companhia britânica reclama uma quota de 12 por cento no mercado português, cotando-se como a terceira maior a operar no país. Só este ano, a Easyjet já transportou quatro milhões de passageiros de e para Portugal – mais 3 por cento que em 2013.