Última hora

Última hora

Ucrânia: Ofensiva diplomática alemã em Moscovo e Kiev

Em leitura:

Ucrânia: Ofensiva diplomática alemã em Moscovo e Kiev

Tamanho do texto Aa Aa

Steinmeier e Lavrov juntos para debater o problema da guerra civil na Ucrânia. Os ministros dos Negócios Estrangeiros da Alemanha e da Rússia reuniram-se em Moscovo com a Ucrânia no centro das discussões.

Frank-Walter Steinemeier fez referência à Guerra Fria para demonstrar que o caminho das armas não é a solução.

“25 anos depois da queda do muro de Berlim estamos ameaçados pelo silêncio em vez do diálogo ,
pela compartimentação em vez do intercâmbio e pela confrontação em vez da cooperação”, declarou em conferência de imprensa.

Reticente sobre verdadeiros progressos antes do encontro com o homologo alemão, Sergei Lavrov frisou que o trilho para uma solução apenas pode surgir do interior da Ucrânia.

“O desenvolvimento de um diálogo estável entre Kiev, por um lado, e de Donetsk e de Lugansk, por outro, é agora a tarefa mais importante, especialmente no contexto das eleições na Ucrânia e na parte do território que é controlada pelos representantes de Donetsk e Lugansk”, adiantou.

Mas em Kiev, a ideia é outra, como explica a correspondente da Euronews, Angelina Kariakina. “A Ucrânia, por seu lado sugere um outro formato de conversações, do genero das de Genebra, onde, além da Ucrânia e da Russia, a União Europeia e os Estados Unidos também participaram”.

O chefe da diplomacia alemã tambem esteve em Kiev onde se encontrou com o presidente Petro Poroshenko e com o primeiro-ministro.

Nessa ocasião o chefe de governo afirmou que a Rússia não está a respeitar os acordos de Minsk.