Última hora

Última hora

Declaração Europeia da Casa de Banho pede melhor saneamento

Em leitura:

Declaração Europeia da Casa de Banho pede melhor saneamento

Tamanho do texto Aa Aa

O saneamento básico na Europa é quase uma banalidade, mas mil milhões de pessoas no resto do mundo fazem as necessidades fisiológicas ao ar livre.

No Dia Mundial da Casa de Banho, o Parlamento Europeu, em Bruxelas, organizou um evento para alertar para os riscos de saúde e não só.

A eurodeputada britânica Catherine Bearder disse que “muitas vezes, nos países em vias de desenvolvimento, as meninas não vão à escola porque não têm casa de banho. Em algumas zonas da Índia, as mulheres correm grande risco de serem violadas ou mortas quando procuram um lugar privado para usar como casa de banho.”

Um grupo de eurodeputados promoveu a Declaração Europeia da Casa de Banho como forma de pedir mais meios para ajudar estas pessoas, que vivem sobretudo em África e no Sudeste Asiático.

“As pessoas não gostam de falar sobre saneamento, casas de banho, remoção de lixo, mas é preciso falar e investir nestas áreas para conseguir erradicar a pobreza extrema. Há 2,5 milhões de pessoas no mundo sem saneamento adequado, isto é, uma em cada três”, explicou a ativista Barbara Frost, da organização não governamental Water Aid (Ajuda para a Água).

O tema é considerado uma prioridade para muitos dos negociadores dos novos Objetivos de Desenvolvimento do Milénio, que serão apresentados, em 2015, numa Conferência das Nações Unidas.