Última hora

Segunda Conferência Internacional sobre Nutrição

Em leitura:

Segunda Conferência Internacional sobre Nutrição

Tamanho do texto Aa Aa

No âmbito da Segunda Conferência Internacional sobre Nutrição, representantes de 170 países assumiram em Roma o compromisso de adotarem políticas fortes contra uma nutrição inadequada com ações e investimentos que assegurem o acesso de todos a uma alimentação saudável e sustentável.

Sob a égide da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) e da Organização Mundial da Saúde (OMS), a conferência decorre até ao dia 21.

“Algo está errado. Uma parte do nosso mundo desequilibrado ainda morre à fome; outra parte empanturra-se, levando a obesidade a fazer cair a esperança média de vida e a fazer subir os custos com cuidados de saúde para valores astronómicos”, disse Margaret Chan, diretora-geral da OMS.

Nos documentos adotados esta quarta-feira estabelecem-se recomendações para políticas e programas para enfrentar as questões da nutrição em múltiplos setores.

Por sua vez, o Quadro de Ação reconhece que os governos têm o papel e a responsabilidade principal de responder às questões e aos desafios nutricionais, em diálogo com um vasto leque de intervenientes, incluindo a sociedade civil, o setor privado e as comunidades afetadas.

De acordo com a FAO, apesar de os registos de fome terem caído 21% desde o biénio 1990/1992, mais de 800 milhões de pessoas no mundo ainda passam fome.