Última hora

Última hora

GP Qingdao: Yahima cai à primeira e europeus dominam em menos de 100 kg

Em leitura:

GP Qingdao: Yahima cai à primeira e europeus dominam em menos de 100 kg

Tamanho do texto Aa Aa

Chegou ao fim o Grande Prémio de judo de Qingdao, na China, primeira prova pontuável para os Jogos Olímpicos de 2016. Yahima Ramirez “tropeçou” logo no arranque. Na categoria de -78 kg, a judoca portuguesa foi derrotada logo no primeiro combate diante da chinesa Huizhen He.

Número 31 do “ranking” mundial, Ramirez procura repetir no Rrio de Janeiro, em 2016, a presença conseguida nas Olimpíadas de há dois anos, em Londres. O apuramento olímpico começou agora e vai decorrer até maio de 2016. Há 14 vagas em aberto para cada categoria e em cada uma só poderá haver um representante por país.


Este derradeiro dia de competição em Qingdao foi dedicado aos pesos pesados do torneio. Abrimos com as finais masculinas e na de -90 kg, onde o holandês Noel van T End diante se impôs o israelita Alon Sasson e venceu o ouro.

Em -100 kg, as meias-finais foram totalmente europeias. O sueco Martin Pacek e o alemão Karl-Richard Frey passaram à final após derrotarem, respetivamente, o também germânico Dimitri Peters e italiano Luca Ardizio. Na luta pelo ouro, foi mais forte o “viking.”

Na categoria máxima masculina – acima dos 100 kg – surpresa com o duelo pelo ouro a acontecer entre o campeão do mundo de juniores, o mongol Duurenbayar Ulziibayar, e o pouco creditado japonês Hisayoshi Harasawa. Foi, aliás, uma das finais mais rápidas do torneio. Vitória em 15 segundos para o nipónico.

Chinesas dominamacima dos 100 quilos
Nas senhoras, abrimos com a final na categoria de Yahima Ramires. A norte-coreana Kyong Sol, campeão do Mundo em 2013, fez valer os galões e derrotou Guusje Steenhuis. A holandesa, ainda assim, pode juntar esta medalha de prata à de bronze alcançada no recente Grande Prémio de Baku, na Cazaquistão.

Na categoria máxima feminina, por fim, as judocas da casa corresponderam da melhor maneira ao forte apoio das bancadas e colocaram todas as três atletas em prova nas meias-finais, com a jaondesa Nami Inamori a ser, digamos, a “estranha” e a ficar-se pela disputa do bronze, que viriam a conseguir diante da russa Ksenia Chibisova.

Numa final 100 por cento chinesa, Song Yu, a vencedora do Masters do ano passado, em Tyumen, e dos dois últimos eventos internacionais de judo, o Grand Slam de Abu Dhabi e o Grande Prémio de Zagreb, superiorizou-se à compatriota e pouco creditada Rui Wang. Foi contudo, mais uma derrota de Wang que um triunfo de Yu, na medida em que a vencedora acabou por beneficiar de uma penalização da adversária para conquistar a medalha de ouro.