Última hora

Última hora

Tunísia: a "velha guarda" destrona Marzouki na primeira volta das presidenciais

Em leitura:

Tunísia: a "velha guarda" destrona Marzouki na primeira volta das presidenciais

Tamanho do texto Aa Aa

A Tunísia vai regressar às urnas em Dezembro, quando nenhum dos candidatos obteve os mais de 50% necessários para garantir a vitória na primeira volta das presidenciais.

Os resultados provisórios do sufrágio de domingo, dão a vantagem a Beji Cadi Essebsi, o candidato do partido laico Nidaa Tounes, com 39% dos votos. A figura política próxima do presidente derrubado em 2011, Zinedine Ben-Ali, ultrapassa assim o presidente interino Moncef Marzouki, em segundo lugar com 33% dos votos.

A primeira eleição presidencial por sufrágio direto no país desde a independência em 1956, assinala o fim da transição política iniciada com a revolta de 2011.

O resultado ilustra a desilusão dos meios seculares que preferiram a “velha guarda” a Marzouki que beneficiou do apoio dos islamitas para chegar ao poder após a revolução de há três anos.