Última hora

Última hora

França, Itália e Bélgica vão ter até março para corrigirem o défice

Em leitura:

França, Itália e Bélgica vão ter até março para corrigirem o défice

Tamanho do texto Aa Aa

Com a perspetiva de crescimento da economia europeia em torno de apenas 1% em 2015, o executivo europeu vai dar mais tempo para alguns países ajustarem o défice às regras do Pacto de Estabilidade e Crescimento.

A Comissão Europeia vai publicar, esta sexta-feira, a avaliação dos orçamentos dos países da zona euro, mas o analista Daniel Gros considera que “abdicou do papel de supervisor e aceitou quase tudo que os Estados-membros apresentaram”.

A França está sob procedimento por défice excessivo desde 2013, mas Bruxelas vai permitir que apresente novas correções até março.

O governo de Paris evita, mais uma vez, uma pesada multa.

O analista realça que “a França vai ter todo o tempo todo que quiser porque o Presidente francês usará um argumento muito simples: “Se não me derem mais tempo, a extrema-direita vai ganhar as próximas eleições e, certamente, não querem que isso aconteça!”.”

A Itália e a Bélgica também terão a revisão final em março.

Outros quatro países, incluindo Portugal, são avisados de que correm o risco de ultrapassar o teto dos 3%, mas não está previsto um reexame do orçamento.

“Não haverá grandes alterações orçamentais porque apesar da maioria dos países estarem a “pisar o risco”, a Comissão dá sinal de que vai continuar a permiti-lo”, conclui Daniel Gros.

Não serão publicadas avaliações dos orçamentos da Grécia e de Chipre porque estão sob programas de assistência da troika.