Última hora

Última hora

Nigéria: Sentença não vinculativa condena Shell a pagar 3 mil milhões de euros por maré negra

Em leitura:

Nigéria: Sentença não vinculativa condena Shell a pagar 3 mil milhões de euros por maré negra

Tamanho do texto Aa Aa

A Shell deverá pagar três mil milhões de euros de compensações pelos danos causados pelos 950 km² da maré negra de 2011, ao largo da Nigéria.

A decisão, do parlamento nigeriano, não tem, contudo, poder vinculativo. Trata-se, sobretudo, de uma recomendação ao governo, baseada na análise dos relatórios das diferentes agências governamentais – que pediam uma indemnização de até quase 10 mil milhões de euros – e de um primeiro passo para a comunidade.

“Penso que hoje fizemos história”, explica Tee Mac Omatseye, que continua: “Ao fim de três anos à espera de uma solução, três anos de reuniões intermináveis na assembleia nacional, com as oito agências envolvidas, a olhar para a devastação, a filmá-la, a ver o sofrimento… hoje, tivemos um julgamento.”

Um julgamento que a Shell já fez saber que não tem valor legal. A petrolífera anglo-holandesa diz já ter assumido a responsabilidade pelo derrame e ter limpo a zona afetada pelos 40.000 barris de crude derramados na altura.