Última hora

Última hora

Nova Zelândia: Kim Dotcom continua em liberdade

Em leitura:

Nova Zelândia: Kim Dotcom continua em liberdade

Tamanho do texto Aa Aa

Um tribunal da Nova Zelândia decidiu esta segunda-feira que não existe o risco de Kim Dotcom abandonar o país, pelo que continua em liberdade provisória.

O empresário informático alemão, fundador do site Megaupload, é procurado pelas autoridades dos Estados Unidos que pretendem a sua extradição para ser julgado por pirataria de direitos de autor.

Dotcom foi detido em 2012 durante uma operação do FBI contra a pirataria informática que levou ao encerramento do site Megaupload e ao congelamento dos seus bens.

Agora Kim Dotcom diz-se falido. Segundo afirmou, o dinheiro acabou após ter gasto cerca de 10 milhões de dólares com a sua defesa.

O Informático alemão diz que as autoridades norte-americanas estão a tentar vencê-lo congelando os seus bens através de ações judiciais.

A sua advogada, Ira Rothken, sublinhou que o seu cliente possui contas bancárias congeladas em todo o mundo.