Última hora

Última hora

Rússia e Turquia cada vez mais próximas, apesar das divergências

Em leitura:

Rússia e Turquia cada vez mais próximas, apesar das divergências

Tamanho do texto Aa Aa

A Rússia vai baixar o preço do gás vendido à Turquia, em 6%, a partir de janeiro. Em viagem a Ancara, Vladimir Putin garantiu também um aumento de três mil milhões de metros cúbicos no fornecimento.

O presidente russo falou ainda do abandono do projeto de gasoduto South Stream, resultado da tensão entre Bruxelas e Moscovo por causa da Ucrânia. O South Stream visa transportar gás da Rússia para a Europa sem passar pela Ucrânia, mas a Bulgária, membro da União Europeia, não parece disposta a autorizar a obra.

“A Europa não vai receber esse gás, pelo menos, da Rússia. Consideramos que isso não vai ao encontro dos interesses económicos da Europa e que prejudica a nossa cooperação. Mas é a escolha dos nossos amigos europeus. Acima de tudo, são eles os consumidores”, descarta Putin.

Apesar das boas relações entre Moscovo e Ancara, o prresidente turco, que condena a anexação da Crimeia, pela Rússia, está preocupado com a minoria tártara turcófona que habita a península.

“Discutimos em detalhe a situação dos tártaros na Crimeia. E Vladimir Putin disse ter uma abordagem positiva e que oferece e deseja oferecer o máximo de direitos aos tártaros da Crimeia, direitos que nunca tiveram antes”, explicou Recep Tayyip Erdogan.

Os dois dirigentes reuniram-se no quadro do Conselho de Cooperação de Alto Nível entre os dois países. Uma reunião da qual saiu igualmente uma série de acordos, no domínio da energia, mas também da cooperação judiciária e económica.

As trocas comerciais entre os dois países atingiram, em 2013, os 32,7 mil milhões de dólares. O objetivo dos dois países é triplicarem esse valor até 2023, para alcançarem os 100.000 milhões.