Última hora

Em leitura:

"O Hobbit: A Batalha dos Cinco Exércitos" é o presente de Natal de Peter Jackson


cinema

"O Hobbit: A Batalha dos Cinco Exércitos" é o presente de Natal de Peter Jackson

Em parceria com

A 18 de dezembro chega, às salas de cinema portuguesas, o último filme de “Hobbit” que Peter Jackson transformou em trilogia.

“O Hobbit: A Batalha dos Cinco Exércitos”, baseado na obra de Tolkien, relata o fim da história que dá origem ao livro escrito por Bilbo Baggins no início do Senhor dos Anéis. Ele também um dos heróis desta história.

Para o realizador foi uma longa jornada:

“Umas férias. Não sei. Vou finalizar a versão longa e, pela primeira vez em 15 anos, posso sentar-me e descansar durante um tempo, numa praia nas Fiji, muito bom, muito bom”, desabafa Peter Jackson.

No filme continuamos a seguir o longo caminho de Bilbo e voltamos a ver as cenas de guerra, criadas por Tolkien e trazidas para o cinema por tecnologias nas quais o autor jamais poderia ter pensado. Os cenários reais gravados, como sempre, na Nova Zelândia, terra Natal de Jackson.

Para Martin Freeman, ator que dá vida a Bilbo, o “Hobbit”, apesar de ser apenas um livro, acabou por funcionar bem enquanto trilogia e o trabalho fluiu de uma forma natural:

“Sentimos a pressão que colocamos em nós próprios em qualquer trabalho que fazemos, porque queremos ser bons. Queremos sempre fazer um bom trabalho, mas o que foi bom em gravar na Nova Zelândia foi que não senti nenhuma pressão externa, em nada, em relação a este personagem.”

Para Ian McKellen, que interpreta Gandalf nos seis filmes, isto não é o fim:

“Antes destas pessoas nascerem estávamos a fazer o “Senhor dos Anéis” e isso é um bom sinal. Porque agora, os filhos deles vão ver o filme. Não é o fim. Os filmes vão continuar e continuar e vão ser vistos vezes sem conta.”

“O Hobbit: A Batalha dos Cinco Exércitos” é o encerrar de mais um ciclo para Peter Jackson, o realizador que abraçou a dura tarefa de transcrever em imagens a obra de um dos nomes maiores do fantástico.

Os nossos destaques

Artigo seguinte

cinema

Uma cabóiada com vampiros iranianos