Última hora

Última hora

Violência no futebol não tem fronteiras

Adeptos do Atlas de Guadalajara reagem com violência à eliminação nos quartos-de-final do campeonato mexicano, em casa, frente ao Monterrey.

Em leitura:

Violência no futebol não tem fronteiras

Tamanho do texto Aa Aa

Vinte e três feridos, 20 dos quais agentes de polícia, e três detenções. É o balanço do mais recente episódio de violência no futebol, em Guadalajara, no México.

Na origem da injustificável fúria dos adeptos esteve a eliminação do Atlas nos quartos-de-final do campeonato mexicano depois de perder em casa por 2-0 frente ao Monterrey.

Os adeptos da equipa de Guadalajara esperavam festejar a passagem às meias-finais depois de terem vencido por 1-0 no terreno do seu adversário no encontro da primeira mão mas os seus planos saíram furados.

De acordo com algumas testemunhas, o aparato policial era manifestamente insuficiente para o número de adeptos presentes no Estádio Jalisco.

Apesar de tudo, a ação da polícia permitiu a saída dos adeptos da equipa visitante, que irá agora defrontar o Club América.