Última hora

Última hora

Primeiro-ministro do Iraque nega ter autorizado raides aéreos iranianos

Iraque pediu mais ajuda aos parceiros da NATO para combater grupo Estado Islâmico

Em leitura:

Primeiro-ministro do Iraque nega ter autorizado raides aéreos iranianos

Tamanho do texto Aa Aa

Por ocasião da deslocação a Bruxelas para a reunião da NATO sobre o combate aos extremistas islâmicos, o primeiro-ministro do Iraque falou com o correspondente da euronews.

Point of view

O governo não deu qualquer autorização para raides aéreos iranianos ou turcos

Haider al-Abadi disse que “a comunidade internacional tem a responsabilidades a cumprir. Isso é um ponto essencial”.

“Fizemos dois pedidos que são fundamentais: o primeiro é a manutenção da ajuda ao Iraque e o segundo é a eventual criação de um fundo financeiro para a reconstrução das regiões destruídas pelo grupo Estado Islâmico. Também pedimos aos países da coligação para que aumentem a pressão de forma a travar qualquer fluxo de financiamento aos radicais islâmicos”, acrescentou.

“E o que se passa ao nível da coordenação de ataques aéreos? Fala-se de ataques aéreos iranianos…”, perguntou o correspondente da euronews, Charles Salamé.

O Primeiro-ministro respondeu que “nenhuma ordem pode ser dada sem o nosso acordo. Não dei qualquer autorização para o sobrevoo do nosso espaço aéreo. Nego categoricamente que tal tenha acontecido com o nosso consentimento, não o demos”.

“Existe uma coligação internacional que recebe permissão do governo iraquiano para atuar. Quaisquer raides no território do Iraque devem ser solicitados pelo governo iraquiano e pelo gabinete comum das forças da coligação. Esse gabinete está sob a alçada das forças armadas iraquianas, que recebem ordens do primeiro-ministro iraquiano. O governo não deu qualquer autorização para raides aéreos iranianos ou turcos. Não a demos a ninguém a não ser aos países da coligação internacional. É por isso que duvido dessa informação”, explicou.