Última hora

Última hora

Turistas regressam, aos poucos, ao Egito

Em leitura:

Turistas regressam, aos poucos, ao Egito

Tamanho do texto Aa Aa

Os turistas começam a regressar ao Egito, quase quatro anos após a revolução que afastou Hosni Mubarak do poder.

Apesar das tensões políticas e dos ataques islamitas no Sinai, no terceiro trimestre, o número de visitantes subiu 70%, face ao mesmo período do ano passado, para 2,7 milhões.

Nos primeiros nove meses, o país acolheu 7,3 milhões de turistas, mas estamos longe dos 14,7 milhões registados em 2010.

Um marinheiro, dos barcos de cruzeiro no Nilo, adianta que que as belezas do Egito atraem pessoas de todo o mundo e que os turistas voltam a ter confiança. Outro recorda: “O país parou por completo, o turismo parou e deixamos de ter pessoas interessadas nos cruzeiros no Nilo”.

O turismo é o principal setor da economia egípcia. As receitas passaram de 10 mil milhões de euros em 2010 para 4,8 mil milhões no ano passado.

Graças a uma relativa estabilidade, alguns países deixaram de desaconselhar as viagens ao Egito, o que deixa antever novas melhorias para o turismo.