Última hora

Última hora

Alemanha e Reino Unido condenam ex-combatentes islâmicos a penas de prisão

A justiça alemã condenou, pela primeira vez, um ex-combatente do grupo terrorista autoproclamado Estado Islâmico. Kreshnik Berisha, alemão de origem

Em leitura:

Alemanha e Reino Unido condenam ex-combatentes islâmicos a penas de prisão

Tamanho do texto Aa Aa

A justiça alemã condenou, pela primeira vez, um ex-combatente do grupo terrorista autoproclamado Estado Islâmico.
Kreshnik Berisha, alemão de origem Kosovar, teve um tratamento de menor apesar dos seus 20 anos. O tribunal de Frankfurt condenou-o a três anos e nove meses de prisão porque o réu admitiu a culpa. Kreshnik Berisha esteve na Síria entre julho e dezembro de 2013. Durante esse período recebeu treino e participou em alguns combates, embora na retaguarda. O condenado afirma não ter matado ninguém.

No Reino Unido, esta sexta-feira, foram também condenados a 12 anos e 8 meses de prisão dois ex-combatentes islâmicos. Os dois britânicos estiveram cerca de oito meses na Síria onde ingressaram nas fileiras da Frente Al-Nusra, um grupo com ligações à Al-Qaida. Os condenados foram detidos em janeiro no aeroporto de Heathrow. Com este caso são já quatro os condenados no Reino Unido por participação em combates na Síria, no seio de organizações terroristas.