Última hora

Última hora

Quénia: Procuradora do TPI acusa Nairóbi de obstrução no processo de Kenyatta

Uhuru Kenyatta já não vai ser julgado por alegados crimes contra a humanidade. A procuradoria do Tribunal Penal Internacional decidiu desistir da

Em leitura:

Quénia: Procuradora do TPI acusa Nairóbi de obstrução no processo de Kenyatta

Tamanho do texto Aa Aa

Uhuru Kenyatta já não vai ser julgado por alegados crimes contra a humanidade. A procuradoria do Tribunal Penal Internacional decidiu desistir da acusação contra o presidente do Quénia por falta de provas.

Mais ainda, a procuradora Fatou Bensouda não teve dúvidas em afirmar que o governo queniano violou o tratado de Roma por obstrução.

“Referi no meu comunicado a desistência de testemunhas ou testemunhas serem assediadas e intimidadas até ao ponto de ficarem aterrorizadas e desistirem. É verdadeiramente uma oportunidade perdida, é um dia muito triste para as vítimas destes crimes”, declarou.

A procuradoria do TPI acusava Kenyatta de ter sido o responsável por uma onda de violência no país em 2007 quando era vice-primeiro-ministro.

1300 pessoas morreram e 600 mil foram obrigadas a deixar os lares.