Última hora

Última hora

TPI retira acusações contra chefe de Estado queniano

Após a vitória nas presidenciais de 2013 Uhuru Kenyatta tornou-se no primeiro chefe de Estado em funções a ser julgado pelo Tribunal Penal Internacional, com sede em Haia. Falta de provas levou o TPI

Em leitura:

TPI retira acusações contra chefe de Estado queniano

Tamanho do texto Aa Aa

O Tribunal Penal Internacional deixou cair as acusações contra o chefe de Estado do Quénia.

Uhuru Kenyatta já se congratulou com a decisão que os procuradores justificam com a falta de provas para formular uma acusação de responsabilidade criminal.

Kenyatta era acusado de crimes contra a humanidade ligados à onda de violência no país, após as eleições presidenciais de 2007.

“Penso que os quenianos estão contentes já que o nosso presidente vai poder voltar para casa e concentra-se no trabalho” afirma uma mulher.

Um homem acrescenta:” encaro como positivo o facto de os juízes terem concluído que as evidências não permitiam sustentar as acusações e por terem sido eles a recuar.”

A violência pós-eleitoral no final de 2007 e inicio de 2008 provocou pelo menos 1200 mortos. Mais de 600 mil pessoas foram obrigadas a abandonar as habitações.