Última hora

Última hora

Destroços do MH17 já estão na Holanda

Boeing 777 foi abatido sobre o leste da Ucrânia, em junho, com 298 pessoas a bordo, a maioria holandeses.

Em leitura:

Destroços do MH17 já estão na Holanda

Tamanho do texto Aa Aa

Já chegaram à Holanda os destroços do avião da Malaysia Airlines, que foi abatido por um míssil sobre o leste da Ucrânia, em junho.

Point of view

"Esquecemos o caso do MH17, em que 300 vítimas inocentes foram atingidas por terroristas, que foram equipados pela Rússia, receberam armas da Rússia, foram treinados pela Rússia e, muito provavelmente, receberam ordens da Rússia e abateram o avião de passageiros"

Os restos do voo MH17 foram transportados por estrada desde o leste da Ucrânia para serem examinados por peritos numa base militar holandesa, próximo de Gilze-Rijen, no sul do país.

Kiev e o Ocidente responsabilizam os separatistas pró-russos pelo derrube do Boeing 777. Moscovo diz que o avião foi abatido por um caça ucraniano.

De visita a Singapura, o Presidente da Ucrânia, Petro Poroshenko, disse: “esquecemos todos o caso do MH17, em que 300 vítimas inocentes foram atingidas por terroristas, que foram equipados pela Rússia, receberam armas da Rússia, foram treinados pela Rússia e, muito provavelmente, receberam ordens da Rússia e abateram o avião de passageiros”.

O “super jumbo” da Boeing foi abatido sobre o leste da Ucrânia, no dia 17 de junho deste ano, quando fazia a ligação entre Amesterdão e Kuala Lumpur. A maioria das 298 pessoas a bordo tinha nacionalidade holandesa, país que lançou uma investigação criminal sem precedentes para apurar responsabilidades. Os restos mortais de 11 pessoas continuam por identificar quase meio ano após a tragédia.