EUA: Novas orientações para evitar a discriminação racial por parte das forças de segurança

Access to the comments Comentários
De  Fernando Peneda  com Lusa/Reuters
EUA: Novas orientações para evitar a discriminação racial por parte das forças de segurança

<p>Nos Estados Unidos, um pouco por todo o país, manifestantes exigem que os polícias envolvidos nas mortes de Michael Brown e Eric Garner sejam responsabilizados pelos seus atos.</p> <p>Na segunda-feira, o Departamento de Justiça anunciou novas orientações para evitar a discriminação racial por parte das forças de segurança.</p> <p>Segundo as mesmas, além da raça ou origem étnica, os agentes não poderão discriminar as pessoas em função da sua origem nacional, religião, orientação sexual ou género.</p> <p>Para Barack Obama, a erradicação do racismo nos Estados Unidos tem de ser feita progressivamente.</p> <p>“Quando se lida com algo tão profundamente enraizado na sociedade como o racismo e os preconceitos, não só temos de estar alerta, mas também reconhecer que demora tempo e que temos de ser firmes”, sublinhou o presidente norte-americano.</p> <p>Durante a entrevista à Black Entertainment Television, dirigida essencialmente ao público afro-americano, Obama convidou os jovens a serem perseverantes no combate à discriminação e lembrou que a situação melhorou ao longo dos últimos 50 anos, apesar das tensões persistirem.</p>