Última hora

Última hora

Kiev acusa rebeldes de violarem suspensão de combates em "Dia de Silêncio"

Kiev acusou os rebeldes pró-russos de violarem o acordo de suspensão dos combates no Leste da Ucrânia, destinado a favorecer novas negociações de

Em leitura:

Kiev acusa rebeldes de violarem suspensão de combates em "Dia de Silêncio"

Tamanho do texto Aa Aa

Kiev acusou os rebeldes pró-russos de violarem o acordo de suspensão dos combates no Leste da Ucrânia, destinado a favorecer novas negociações de paz.

A iniciativa, denominada “Dia de Silêncio”, previa a interrupção das hostilidades a partir das 10 horas da manhã desta terça-feira. O Exército ucraniano afirma ter respeitado o acordo, mais disse ter recenseado 13 violações da trégua, com os rebeldes a bombardearem posições controladas pelas forças governamentais na região de Donetsk e usarem “armas ligeiras, morteiros e viaturas blindadas em áreas residenciais”.

Os líderes rebeldes disseram, por seu lado, ter ordenado o fim dos combates à hora prevista.

Para aumentar as tensões, a soprano russa Anna Netrebko, um dos maiores nomes da ópera internacional, gerou polémica ao posar com a bandeira dos separatistas ucranianos.

No domingo, em São Pertersburgo, Netrebko disse que “a guerra deve acabar o mais rápido possível”. A cantora disse que ela “não faz política”, que se tratou de “um gesto em apoio da arte” e que vai esperar “que a guerra termine” para visitar a região.

Netrebko entregou a um representante dos separatistas uma doação de perto de 15 mil euros, supostamente destinada à ópera do bastião rebelde, Donetsk, atraindo as críticas da Áustria, país onde vive e que lhe conferiu dupla nacionalidade.