Última hora

Última hora

Medvedev pede paciência, face à desvalorização do rublo

Em leitura:

Medvedev pede paciência, face à desvalorização do rublo

Tamanho do texto Aa Aa

O primeiro-ministro russo reconhece que a desvalorização do rublo está a penalizar a economia, mas pede à população que não entre em pânico, pois a subida da divisa vai ocorrer mais tarde ou mais cedo.

Segundo o Banco Central russo, desde o início do ano, o rublo perdeu 63% face ao dólar e 45% em relação ao euro, acentuando a inflação e arrastando a economia para a recessão.

Numa entrevista televisiva, Dmitry Medvedev declarou: “A forte desvalorização do rublo não é vantajosa para a nossa economia. Além disso, a maioria dos economistas e analistas compartilham a visão de que o rublo está subavaliado. É óbvio que haverá uma valorização. Não sei se será este mês, no próximo, mas, em qualquer caso, será alcançada uma espécie de equilíbrio”.

Tal como Vladimir Putin, Medvedev afirma que as sanções atingem a Rússia mas também os países que as impõem. Revelou que o país ainda tem opções e que as empresas e bancos poderão virar-se para os mercados asiáticos à procura de fundos.

O dirigente russo reconhece que será preciso muito tempo para reduzir a dependência das receitas do petróleo. Mas manteve o silêncio sobe a revisão do orçamento do próximo ano. Este foi aprovado e feito com previsões muito otimistas, de 100 dólares por barril de petróleo, face aos atuais preços na casa dos 65 dólares.