Última hora

Última hora

"O Velho do Restelo" de Manoel de Oliveira

Em leitura:

"O Velho do Restelo" de Manoel de Oliveira

Tamanho do texto Aa Aa

O cineasta português Manoel de Oliveira tem mais motivos para celebrar: acaba de completar 106 anos e de lançar um novo filme. Considerado o mais

O cineasta português Manoel de Oliveira tem mais motivos para celebrar: acaba de completar 106 anos e de lançar um novo filme. Considerado o mais velho realizador do mundo, no ativo, ele foi também distinguido com a Legião de Honra francesa:

“Para mim é uma grande honra receber, de França, esta distinção”, afirmou Manoel de Oliveira na cerimónia de entrega do galardão.

A mais recente película do cineasta, que fez o seu primeiro filme em 1931, é uma curta-metragem de ficção.

“O Velho do Restelo” passa-se no século XXI mas apresenta um núcleo de personagens históricas como Dom Quixote, Luís de Camões e Camilo Castelo Branco que discutem a situação atual do mundo bem como as memórias do passado português.

Esta película inclui excertos de alguns dos seus filmes entre eles “Non ou a Vã Glória de Mandar”.

Aclamado pela critica, “O Velho do Restelo”, estreou em Portugal a 11 de dezembro e foi apresentado nos festivais de cinema de Veneza, Toronto e Nova Iorque.