Última hora

Última hora

Esqui Alpino: Pietilae-Holmner faz história no "Slalom" com Tina Maze à perna

Maria Pietilae-Holmner, de 28 anos, tornou-se este sábado uma heroína nacional na Suécia ao tornar-se na primeira esquiadora a vencer um “Slalom” na

Em leitura:

Esqui Alpino: Pietilae-Holmner faz história no "Slalom" com Tina Maze à perna

Tamanho do texto Aa Aa

Maria Pietilae-Holmner, de 28 anos, tornou-se este sábado uma heroína nacional na Suécia ao tornar-se na primeira esquiadora a vencer um “Slalom” na terra natal a contar para a Taça do Mundo de Esqui Alpino. Aconteceu nas encostas de Are, que receberam esta semana a nata do esqui mundial.

A sueca fixou um tempo combinado nas duas mangas do percurso de 1.43,65 minutos, batendo a atual líder da Taça do mundo, a eslovena Tina Maze, por escassos seis centésimos.

“É fantástico. Era um sonho voltar a ganhar, em particular estando aqui na minha terra natal onde nunca tinha acontecido”, sublinhou Pietilae-Holmner, cuja última vitória distava já quatro anos, num evento realizado em Munique, na Alemanha.

Are vai receber em 2019 os Mundiais de esqui e Pietilae-Holmner ter como objetivo voltar a competir, então, nestas encostas e lutar pela vitória.

Quanto a Tina Maze, um dia depois de ter vencido a etapa de “Slalom” Gigante, a eslovena voltou a apresentar-se em excelente nível na pista de Are. Vencedora do Globo de Cristal há duas épocas (2013) e apostada em recuperá-lo, a eslovena, de 31 anos, também “voou” neste “Slalom”, mas acabou por não ir além do segundo lugar.

Maze, ainda assim, ficou à frente de Frida Hansdotter, a atual líder do mundial de “Slalom”. Em grande forma, a eslovena reforçou a condição de segunda classificada na geral da especialidade e aproximou-se da sueca, de 29 anos.

Neste “Slalom”, Hansdotter demorou mais 26 centésimos do que Tina Maze e mais 32 do que a compatriota, Pietilae-Holmner, com a campeã olímpica da especialidade, a americana Mikaela Shiffrin, a ficar em quarto, a dois centésimos do pódio.

Com a segunda classificada da Taça do Mundo a ser a bem destacada austríaca Anna Fenninger, com 303 pontos, Tina Maze reforçou, por fim, a liderança da corrida ao Globo de Cristal com mais 80 pontos, somando agora um total de 560, o que já é mais do que havia conseguido apos as nove primeiras provas de 2013, quando acabou campeã com um recorde de 2414 pontos.

“Eu não perco os meus dias a pensar no recorde de há dois anos. Mas seria bom bater o meu próprio recorde. Vou focar-me nisso. O meu objetivo este ano é, claramente, o grande globo”, assumiu a eslovena.