Última hora

Última hora

Turquia: Ofensiva de Erdoğan contra média da oposição

Nova ofensiva do presidente turco Erdoğan contra os meios de comunicação, com várias detenções no domingo. A União Europeia está preocupada.

Em leitura:

Turquia: Ofensiva de Erdoğan contra média da oposição

Tamanho do texto Aa Aa

Os média turcos conotados com a oposição estão a ser alvo de uma ofensiva sem precedentes por parte do governo de Recep Tayyp Erdoğan.

Point of view

O problema da liberdade de expressão e de imprensa na Turquia não é novo.

O editor-chefe do jornal Zaman, Ekrem Dumanli, foi uma das figuras detidas este domingo. Erdoğan acusa este jornal de fazer propaganda a favor de Fethullah Gülen, um imã exilado nos Estados Unidos, antigo aliado de Erdoğan, agora opositor.

Também no canal televisivo Samanyolu, considerado próximo da oposição, foram feitas várias detenções.

As críticas da União europeia caíram logo sobre o presidente turco, que não parece afetado: “A União Europeia não tem autoridade para intervir contra medidas tomadas pelas forças da ordem, no quadro da lei, contra elementos que perturbam a segurança nacional. A União Europeia que não meta o nariz onde não é chamada”.

O presidente do Parlamento Europeu, Martin Schultz, mostrou-se preocupado: “O problema da liberdade de expressão e de imprensa na Turquia não é novo. Mais uma vez, vimos ataques contra meios de comunicação que são críticos em relação ao governo. Estamos preocupados porque é um desenvolvimento perigoso, que temos de observar de perto”.

Estas decisões de Erdoğan são mais um entrave às conversações de adesão da Turquia à União Europeia. O pedido foi feito em 2005, mas as acusações de políticas pouco democráticas por parte do presidente turco fazem com que o processo esteja parado.