Última hora

Última hora

Hungria: protestos contra o governo acentuam queda de popularidade do primeiro-ministro

Milhares de pessoas manifestaram-se contra o governo, esta terça-feira, em Budapeste, num momento em que o primeiro-ministro Viktor Orban regista a

Em leitura:

Hungria: protestos contra o governo acentuam queda de popularidade do primeiro-ministro

Tamanho do texto Aa Aa

Milhares de pessoas manifestaram-se contra o governo, esta terça-feira, em Budapeste, num momento em que o primeiro-ministro Viktor Orban regista a maior queda de sempre de popularidade, apesar da reeleição em abril.

Os manifestantes, convocados por várias plataformas cívicas, gritaram palavras de ordem contra a subida dos impostos e os escândalos de corrupção que minam o executivo.

Só no último mês o partido Fidesz registou uma queda de 10% nas sondagens de popularidade.

“Este governo está distante das nossas expetativas. Nós esperávamos que os políticos do Fidesz fossem diferentes dos socialistas. Mas eles decidem de tudo sem consultarem ninguém e limitam-se a carregar no botão para votarem leis no parlamento”, afirma um manifestante.

“A melhor solução é que o governo se demita em bloco assim como a oposição. Mas não sou tão otimista e espero que pelo menos retirem as propostas polémicas que apresentaram nos últimos tempos”, afirma uma manifestante.

O protesto, marcado por confrontos com a polícia que provocaram pelo menos dois feridos, ocorre semanas depois da vaga de manifestações que levaram o governo a suspender uma polémica taxa sobre a Internet.

Uma contestação que abala a posição do primeiro-ministro que até agora contava com um sólido apoio interno, apesar das críticas internacionais.