Última hora

Última hora

Polícia australiana troca armas por pincéis

Em leitura:

Polícia australiana troca armas por pincéis

Tamanho do texto Aa Aa

Pelo quarto ano consecutivo os polícias australianos trocaram as armas por pincéis. Os seus trabalhos estiveram expostos na Galeria de Arte de

Pelo quarto ano consecutivo os polícias australianos trocaram as armas por pincéis. Os seus trabalhos estiveram expostos na Galeria de Arte de Wollongong, na região de Nova Gales do Sul.

Este ano a exposição foi dedicada a Sabine Altmann, responsável pela área da violência doméstica, que morreu num acidente de automóvel, em 2011, enquanto trabalhava:

“Suponho que se pode pensar que arte e polícia não andam juntas mas esta exposição tem tudo a ver com o seu trabalho na área da violência doméstica. Ela era destemida. E muito empenhada no trabalho que fazia com as vítimas de violência doméstica”, adianta Jeff Loy, Vice-Comissário da polícia local.

A arte serve também, em muitos casos, para os polícias aprenderem a lidar com experiências traumáticas:

“Houve um incêndio em Bankstown, no qual um casal de estudantes asiático perdeu a vida. Eu dei assistência e fiquei a questionar-me: “e se eu tivesse chegado mais cedo? Poderia ter ajudado?”, desabafa o Sargento Tony Di Matteo.

A exposição, intitulada “Shades of Blue”, foi realizada em conjunto com a campanha do “Dia do Laço Branco”, para acabar com a violência dos homens contra mulheres. O resultado final foi gratificante:

“Os nossos polícias são talentosos em muitas áreas e não é nenhuma surpresa para mim que a qualidade das obras seja sensacional”, explica Jeff Loy.

A exposição deste ano contou com 40 trabalhos de 22 artistas que são, ou foram, membros da polícia local, a maior e mais antiga da Austrália.

Algumas das pinturas foram vendidas, 15 por cento dos lucros foram doados à Police Legacy de Nova Gales do Sul.