Última hora

Última hora

Revista do ano 2014: Flop 10

Além do Top 10 de 2014, criamos também o Flop 10. Se preferir, o Top dos Flops. A elaboração desta lista também foi difícil, mas lá conseguimos

Em leitura:

Revista do ano 2014: Flop 10

Tamanho do texto Aa Aa

Além do Top 10 de 2014, criamos também o Flop 10. Se preferir, o Top dos Flops. A elaboração desta lista também foi difícil, mas lá conseguimos chegar a uma conclusão mais ou menos democrática. Aqui fica a nossa classificação.

10 – Lindsey Vonn (Estados Unidos, esqui alpino) perdeu a oportunidade de colecionar mais títulos olímpicos em Sochi devido a uma lesão no joelho.

9 – Chris Froome (Reino Unido, ciclismo) sonhava com a segunda vitória consecutiva no “Tour” de França, mas uma queda na quinta etapa acabou-lhe com o sonho.

8 – Radamel Falcao (Colômbia, futebol) teve um ano para esquecer. Atualmente ao serviço do Manchester United, o antigo “artilheiro” do FC Porto falhou o Mundial por lesão e esta época tarda em impor-se no clube inglês.

7 – Tiger Woods (Estados Unidos, golfe) acentua o declínio da carreira com o passar dos anos. O namorado de Lindey Vonn termina 2014 no 25.° lugar do ranking mundial e sem ganhar nada.

6 – Ferrari (Itália, Fórmula 1): Há 21 anos que a Ferrari não tinha uma época tão má. A escuderia italiana terminou o campeonato de Fórmula 1 sem ganhar uma corrida e no quarto posto da tabela de construtores.

5 – Miami Heat (Estados Unidos, basquetebol): A equipa da Florida alcançou a sonhada final da NBA, mas perdeu-a para os San Antonio Spurs. Por fim, viram a estrela da companhia, LeBron James, mudar-se para os Cleveland Cavaliers.

4 – Espanha (futebol): Campeões europeus e mundiais, foram ao Brasil defender o título, mas a aventura terminou de forma dolorosa e logo na primeira fase da competição. O selecionador, contudo, continua. Ao contrário de Portugal, que, mesmo com o melhor jogador do Mundo, teve o mesmo destino dos espanhóis.

3 – Espanha (basquetebol): A equipa “roja” jogava o Mundial em casa e tinha, claro, o apoio do público. Mas a França não esteve pelos ajustes e afastou os anfitriões da competição nos quartos-de-final.

2 – Rússia (hóquei em gelo): Para os russos, o sucesso dos Jogos Olímpicos de Sochi foi brilhante, pintou-se de ouro, prata e bronze. Mas houve um travo amargo. A equipa de hóquei em gelo foi eliminada pela Finlândia nos quartos-de-final.

1 – Brasil (futebol): O sonho “canarinho” de conquistar o hexacampeonato em casa transformou-se em pesadelo. A equipa de Scolari progrediu até às meias-finais. Aí, sem a estrela Neymar, foi passada a ferro pelo rolo compressor alemão (1-7). Uma humilhação. Dunga ja tomou o lugar de “Felipão.”