This content is not available in your region

2014: a fantástica aventura de Rosetta

Access to the comments Comentários
De  Euronews
2014: a fantástica aventura de Rosetta

<p>Uma grande viagem sideral, com hibernação incluída, para ir ao encontro do cometa Churyúmov-Gerasimenko. A sonda europeia Rosetta chegou ao destino em 2014 e adicionou um novo marco no conhecimento do nosso sistema solar.</p> <p>A Rosetta partiu a 2 de março de 2004, num foguetão Ariane 5 G+, da Guiana francesa, em direção ao cometa 67 P Churyumov-Gerasimenko. Para lá chegar, a sonda europeia percorreu 6,5 mil milhões de km.</p> <p>Hibernada durante 31 meses, a Rosetta acordou a 20 de janeiro de 2014, como previsto. No centro de controlo da Agência Espacial Europeia (<span class="caps">ESA</span>) viveram-se momentos de alegria.</p> <p>Estava tudo bem encaminhado para o encontro marcado com o cometa, a 6 de agosto de 2014. A Rosetta fez um scanner para detetar o melhor ponto de aterragem do módulo em Agikia, o nome de uma ilha no Nilo.</p> <p>Assim, no dia 12 de novembro, o pequeno robô Philae fez uma descida de 10 horas para a primeira aterragem cósmica num cometa. </p> <p>As imagens, que viajaram 450 milhões de km para anunciar a boa notícia trouxeram som.</p> <p>O Philae aterrou bem, apesar de os arpões não terem disparado e o robot escorregar três cvezes na superfície gelada. Mesmo assim, decorreu quase como previsto: um sucesso total.</p> <p><iframe type="text/html" width="600" height="360" src="http://pt.euronews.com/embed/292838/" frameborder="0" allowfullscreen></iframe></p> <p><iframe type="text/html" width="600" height="360" src="http://pt.euronews.com/embed/292828/" frameborder="0" allowfullscreen></iframe></p> <p><iframe type="text/html" width="600" height="360" src="http://pt.euronews.com/embed/292830/" frameborder="0" allowfullscreen></iframe></p> <p><iframe type="text/html" width="600" height="360" src="http://pt.euronews.com/embed/292832/" frameborder="0" allowfullscreen></iframe></p> <p><iframe type="text/html" width="600" height="360" src="http://pt.euronews.com/embed/292836/" frameborder="0" allowfullscreen></iframe></p> <p><iframe type="text/html" width="600" height="360" src="http://pt.euronews.com/embed/292840/" frameborder="0" allowfullscreen></iframe></p>